Totalidade

"A idéia de totalidade, e das conexões que lhe dão coerência, impõe-se à cultura moderna, transformando, crescentemente, o estilo liberal e individualista num estilo planejado e societário da ação social." (DTM, Indicações para uma política da pesquisa da educação no Brasil, p. 492)

 
"Há países que, da idéia da totalidade, resvalam para o totalitarismo, no qual o Estado sufoca os indivíduos e as instituições livres sob o fundamento de que só uma instância transcendente a todos os particularismos poderia gerar o controle democrático e um autêntico desenvolvimento social. Por todas essas razões, as formas democráticas da ação política e social estão colocadas entre o desafio da eficácia e a inutilidade dos métodos tradicionais que remanescem do individualismo liberal. A eficácia deve ser encontrada nas conciliações e mediações entre o indivíduo e a sociedade, inspiradas em uma nova e científica visão da totalidade social, não como totalidade feita, como diria Sartre, e imposta aos indivíduos e aos grupos, mas como uma totalidade que se faz, dialeticamente, pela ação, não só das instâncias que representam o todo - as macroestruturas - como pela ação dos indivíduos e das instâncias intermediárias." (DTM, O planejamento educacional no Brasil, p.21)