Política educacional

"Só existe política de educação numa sociedade cujos problemas ressaltem na consciência de seus membros, sob a forma de um desafio que exige resposta adequada. A verdade desse postulado é muito singela, e pode ser expressa singelamente: não pode haver soluções onde não haja problemas. São difíceis as soluções educacionais no Brasil porque não há consciência nítida dos problemas que a educação deva solucionar." (DTM, O planejamento educacional no Brasil, p.135)

  

"Idéia fundamental, na política de educação num país como o Brasil, é a da concentração, prolongamento da idéia de integração. A escassez de recursos, humanos e materiais, típica de uma nação que tem mais problemas que meios para resolvê-los, impõe uma severa estratégia de aproveitamento máximo de seus valores disponíveis. [...] Pretende-se corrigir a dispersão do que é raro, através da criação de núcleos de educação e cultura que sejam, pela sua consistência, capazes de exercer um papel fertilizador em sua área de influência." (DTM, Plano de Educação no Plano Decenal de Desenvolvimento Econômico, p.336)