Ensino médio/vestibular

"Por aí se vê que está errada a filosofia do ensino médio entre nós, assim como a do vestibular - e no erro os "cursinhos" florescem. Eles são apenas a flor; pois as raízes e o húmus em que se embebem estão no próprio sistema geral. [...] Seria preciso que o primeiro pudesse ser mais tranqüilamente geral, propiciador de habilitações básicas, seja de natureza acadêmica, seja de natureza pragmática - e não de adestramentos imediatistas, mais ou menos mecânicos, para o ingresso na universidade ou no trabalho. Seria preciso que o vestibular, por simetria, fosse mais tranqüilamente aferidor de habilitações básicas - e não desse tipo de adestramento." (DTM, Subsídios para o plano de reforma da UFBa, p.16)